Segunda-feira, 12 de Setembro de 2005

Vamos falar?

dem-loneliness.jpg
(www.posters-artprints-pictureframes.com)

E estamos assim. Partilhamos o mesmo espaço, estás comigo mas estás longe. Não te sinto mais junto a mim. Sinto-me inadequada, estúpida, pequena, inútil. Falhei, não foi? Falhei como mulher... por momentos sinto-me estropiada, violada, vazia. Não entendes? Eles entraram em mim e arrancaram o nosso sonho. Não senti o bisturi, mas a dor continua aqui. Não foi só o meu ventre que foi invadido, foi a minha alma. Não entendes o que sinto? Ou serei eu que não vejo o que sentes? Estaremos nós tão cegos, tão presos na nossa dor? Gostava de saber o que sentes. Reparaste que quase nunca falas disto? Que sentes? Que esperas de mim? Eu tento tudo, acredita. Eu faço de tudo para aliviar esta dor. Só não quero perder-te. Se precisamos um do outro, podemos falar sobre isto? Amo-te, sabes? Vamos falar?

Estás aqui, mas tão ausenteJunto a mim, mas tão distante!O teu beijo já não é igualApagou-se o fogo no teu olharEstou nos teus braços mas afinalEstamos tão distantes como o céu e o mar.
Eu não consigo chegar a ti,Não posso chegar a ti,Não sei como chegar a ti !
Há em ti uma tristezaDe quem já não tem certezasO teu corpo está ao pé de mimO teu coração noutro lugarNo teu mundo já só há um fimE eu não tenho como te fazer voltar!
Eu não consigo chegar a ti,não posso chegar a ti,não sei como chegar a ti.(Chegar a Ti - Rita Guerra)
publicado por desejandoumanjo às 10:18
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De alexandra a 12 de Setembro de 2005 às 14:00
Então linda?! Que discurso é esse?? Não te quero sentir assim.
Ontem li a teu bliog e hoje tinha esperanças que tivesses melhor. Também tive um fim de semana complicado, mas aprendi uma coisa:o outro tb sofre em silêncio e há lutas que têm de ser travadas em separado: Eles não podem sofrer por nós, e nós não podemos interferir no que eles sentem. Isso não quer dizer que gostem menos de nós, somente que há coisas que temos de ser nós a enfrentar sozinhas: os nossos medos e incertezas, é uma batalha individual. Se não a ganharmos, nínguém o fará por nós.
É preciso deixar que o outro nos ajude, e tu sabes, que muitas são as vezes, que nós não deixamos. Agimos de forma egoista, mártires de uma dor que achamos que é só nossa... mas não é!
Tudo se há-de resolver a bem e vão ficar mais unidos que nunca.
Berra, chora, puxa os cabelos, mas nunca desistas do que é mais importante naquele momento...e se neste momento fôr apenas o vosso bem estar, isso tem de ser tudo.
Deus te abençoe e beijos gordos,
Alexandra.


De Luisa a 12 de Setembro de 2005 às 13:36
Amiga nao sei o que mais te dizer. Estava com esperanças que o post de hoje ja demonstrasse que as coisas estao melhores mas afinal... E complicado esse sentimento de solidao, mas nao estas sozinha! Acredita nisso! Talvez seja de forma diferente mas ele tambem te acompanha certamente nesse sonho! Beijos grandes!!!

Amiga estou aqui!!!


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. ...

. Tempo de mudanças...

. E finalmente...

. Bom Dia!

. Bom Fim de Semana!

. Nada como...

. Cansada, com sono, farta ...

. BOA SORTE LIGIA!!!

. Pesadelos

. Não têm...

.arquivos

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds